Terça-feira, 19 de Março de 2019

Buscar  
Agora AO VIVO !


Nenhuma programação cadastrada
para esse horário




Informe Publicitário



(88)9.9281-5702

Bate Papo

Digite seu NOME:


Brasil

Publicada em 19/02/19 às 10:59h - 16 visualizações
GERALDO AZEVEDO LANÇA PRIMEIRO DISCO DE FREVO

Zumbi Dos Palmares FM


Embora seja mais conhecido por canções românticas como Dia Branco (com Renato Rocha), Dona da Minha Cabeça (com Fausto Nilo) e Moça Bonita (com Capinam), Geraldo Azevedo também é da folia. Estreou na composição com a marcha de bloco Aquela Rosa (com Carlos Fernando), lançada em 1967 por Teca Calazans. Foi criador com o citado Carlos Fernando do projeto Asas da América, que renovou o frevo em 1980. Há anos é presença certa no Carnaval pernambucano. Este ano se apresenta sábado, com a Transversal Frevo Orquestra, na Praça do Arsenal, e, domingo, no Pátio de São Pedro Geraldo estende sua participação lançando hoje, nas plataformas digitais, um EP de músicas para o Carnaval, o primeiro em sua discografia.

É o Frevo, É Brasil, título do disco, que sai pela ONErpm, traz cinco faixas, duas delas inéditas. O projeto tem produção e direção musical de César Michiles, que também assina quatro dos arranjos, e faz a orquestração. A única faixa que ele não arranjou foi Lembrando Carlos Fernando, que tem arranjo do maestro Edson Rodrigues. A música também é a única que não foi composta por Geraldo Azevedo. O autor é J. Michiles, em homenagem ao compositor caruaruense, falecido em 2013, e autor do frevo canção mais bem sucedido da história do gênero, Banho de Cheiro. Michiles fez para ele um frevo de bloco: “Nas asas da América/seu frevo brilhou”, começa a letra, que celebra o “boêmio da folia”, com citações de músicas de Carlos Fernando.

No início influenciado por seresteiros e pela bossa nova, Geraldo Azevedo – como aliás todos os músicos pernambucanos – tem o frevo correndo na inspiração. “Quando fevereiro chegar/saudade já não mata a gente”, qualquer um diria que os versos são de um frevo canção. Pertencem à balada Chorando e Cantando, um dos clássicos de Geraldinho (numa parceria com Fausto Nilo). A partir deste EP são também versos de frevo. A balada vestiu roupas carnavalescas e cai na folia exatamente quando chega fevereiro.

Quatro Dias de Amor, parceria com Maciel Melo) que abre o EP, é como uma atualização de Aquela Rosa, iniciação de Geraldo Azevedo na composição de frevos. Tem por tema o amor de Carnaval, que tinha a eternidade da duração da festa, hoje dificultado pelas muitas amarras do politicamente correto, que excluiu do Carnaval o buliçoso personagem Arlequim.


CLIPE

É o Frevo, É Brasil recorre ao artifício do frevo autorreferencial, e à apologia ao gênero do carnaval pernambucano “De Recife a Olinda/do mar até o sertão”. É Só Brincadeira (com Zamma) é um frevo galope, à Moraes Moreira, de balanço irresistível, com solos de guitarra em meio aos metais, da orquestra de César Michiles. É Só Brincadeira teve direito a clipe, gravado semana passada no clássico Hotel Central, na Manuel Borba.

O EP é importante por ser de um grande nome da música pernambucana, e brasileira, trazendo novos frevos. Um diferencial de um Carnaval cujos palcos serão ocupados por músicos, e grupos, com repertório alheio à época.


GERALDO E O FREVO

Da Alemanha, onde passa férias, Geraldo Azevedo mandou um comentário sobre sua relação com o frevo:

Realmente é o primeiro lançamento de frevo de Geraldo Azevedo, mas há de convir que na minha trajetória toda o frevo está presente, desde o começo da minha carreira. Na década de 80 criamos o projeto Asas da América, eu Alceu e Carlos Fernando, incentivamos sempre revigorar e renovar o frevo. Em vários discos meus tem uma faixa de frevo. E meus shows são marcados por terminar fazendo frevo juntos. Venho fazendo o carnaval há muitos anos, sempre ligado ao frevo.

Meu sonho era gravar um DVD, porém a produção é muito cara. Mas esta coisa ainda vai ser realizada. Comecei pelo EP, mas com certeza para o ano vai ter um CD completo. Além destas cinco canções vão entrar mais cinco para completar um CD. Quem sabe o DVD vem por ai também? Porque é o meu sonho realizar este projeto, é muito vibrante, grandiosa, a minha relação com o público, e com o carnaval pernambucano.

Sempre ouvi os mestres Claudionor Germano, Expedito Baracho, já regravei música de Capiba, Luis Bandeira, Zé Michiles, compositores importantes da história do frevo. E sou um compositor de frevo, fiz muitos com Carlos Fernando, e continuo fazendo. Agora mesmo fiz um com Maciel Melo, com Zamma, e mais umas canções conhecidas transformadas em frevo, que é o nosso rock, a nossa música mais energética, e eu sempre vou trabalhar com ele. Gostaria que se tornasse mais nacional, um ritmo com que o Brasil inteiro vibre e dance.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário

Copyright (c) 2019 - Zumbi Dos Palmares FM - Todos os direitos reservados